Faroeste

Voltar para a Home
Faroeste Últimos filmes comentados

Os Oito Odiados

Quentin Tarantino é sempre Quentin Tarantino. Sangue, tiro, corpos destroçados… e um roteiro de primeira. Assim é Os Oito Odiados. O filme nem precisava dos litros de sangue jorrando. É bom já pela história. Ao som de Enio Morricone, Tarantino constrói uma trama alguns anos depois do fim da Guerra da Secessão. Pelo acaso, oito assassinos ficam “presos” por uma nevasca em uma bodega no meio do nada. Há derrotados e vitoriosos da guerra. O oficial John Ruth (Kurt Russell)

Faroeste

Django Livre

Depois de muitos meses consegui assistir a Django Livre. Já não é lançamento, também não é novidade que quase todo mundo gostou. Demorei tanto porque, especialmente, resolvi ver antes Django, o western spaghetti de 1966 usado como base por Quentin Tarantino para o mais recente. E não é que tem pouco a ver? E é ótimo! Está certo que o estilo faroeste está lá, que Django é o protagonista (mais ou menos) e que o longa da década de 1960

Faroeste

Django

Gosto bastante dos filmes de Quentin Tarantino. E todo mundo tem falado bem de seu mais recente, Django Livre. Mas li que ele fez o filme inspirado em Django, um western spaghetti clássico, de 1966. Resolvi, então, assistir primeiro ao mais antigo. Esqueça a qualidade na produção, as atuações e até o roteiro. É um faroeste cheio de tiros e sangue, até com uma orelha cortada e mastigada pela vítima, que muito lembra o estilo Taranta. E que, por isso,

Faroeste

Três Homens em Conflito

Um faroeste italiano. Aqui está um belo exemplar do chamado Western Spaghetti. Três Homens em Conflito tem apenas um problema, grave: é muuuuiiiito longo. Produzidos pela Itália, os exemplares de Western Spaghetti, no Brasil chamados de Bang-Bang à Italiana, foram geralmente rodados na Espanha, na região da Almería, que se parecia com o Velho Oeste Americano. Nessas produções havia atores de diferentes nacionalidades: americanos, italianos, espanhóis, alemães etc, que falavam em seus idiomas originais, traduzidos dublados posteriormente. Foram cerca de

Faroeste

Os Imperdoáveis

Outro faroeste por aqui (depois de Os Indomáveis, abaixo, estou nesta fase). Desta vez, fui atrás de um consagrado. Os Imperdoáveis venceu o Oscar de 1993 como Filme, Diretor (Clint Eastwood), Ator Coadjuvante (Gene Hackman) e Edição. São prêmios top, que credenciam qualquer filme. Pena que tenham sido tão equivocados. Barbaridade, este Os Imperdoáveis derrotou Perfume de Mulher na briga pelo Oscar. Não pode! É apenas de um filme comum, nem perto de ser um grande em seu gênero, pior

Faroeste

Os Indomáveis

Filme de faroeste. Tem gente que odeia, gente que adora. Estou no meio termo, mas confesso que nunca assisti a um filme do gênero que seja espetacular. Este Os Indomáveis é bom. E para aí. Refilmagem de Galante e Sanguinário (1957) e baseado em história de Elmore Leonard publicada na revista Dime Western Magazine (1953), o filme tem Russel Crowe e Christian Bale nos papeis principais. Dan Evans (Bale) é um fazendeiro que enfrenta dificuldades financeiras e de relacionamento na

Faroeste

Bravura Indômita

É raro entrar um faroeste aqui. Só Butch Cassidy está nos arquivos. Isso, claro, porque hoje em dia é um gênero um tanto esquecido. Quase ninguém quer saber de duelos, tiros e poeira. Não os irmãos Joel e Ethan Coen, que fizeram Bravura Indômita, um remake do lançado em 1969. Eles, de Um Homem Sério e o estupendo O Grande Lebowski, que ganharam fama por ótimas obras que apostam no cinismo e em personagens sem rumo, acertaram na intenção de

Faroeste

Butch Cassidy

Para quem gosta de filmes de faroeste, este é um clássico. Lançado em 1969 (minha mãe tinha 8 anos), conta a história real de dois bandidos que assaltavam bancos e trens no oeste americano. Butch Cassidy (o nome vem de sua antiga profissão, açougueiro, e uma homenagem ao homem que o ensinou a roubar, Mike Cassidy), interpretado por Paul Newman é um dos bandidos mais famosos da região e juntamente com Sundance Kid (Robert Redford), exímio atirador. Eles e seu