Arquivo

Voltar para a Home
Drama Suspense

Desconhecido

Feriadão de Carnaval é sinônimo de sossego em São Paulo… menos nos cinemas. Não consegui assistir a O Discurso do Rei, nem a Cisne Negro. Salas lotadas, filas enormes, horários sem assentos, um inferno. Mas no segundo shopping, na segunda tentativa, resolvi pegar o que estivesse disponível: Desconhecido, com Liam Neeson à frente. Surpreendentemente, gostei! A história é a seguinte: Martin Harris (Neeson), americano, viaja para a Alemanha acompanhado da esposa (interpretada por January Jones), com o objetivo de participar

Drama

127 Horas

Pare tudo e vá ver. Está aí um filme que merece esta frase. Que filmaço! Acabo de assisti-lo no cinema. 127 Horas é tenso, denso, uma paulada… uma lição de vida. Dirigido e roteirizado por Danny Boyle (do estupendo Quem Quer Ser Um Milionário?, Cova Rasa, A Praia… o cara é ótimo!), a produção narra a história real do alpinista americano Aron Ralston, que ficou este período com o braço preso em uma rocha no Bluejohn Canyon, Estados Unidos. James

Comédia Romance

Simplesmente Complicado

Uma comédia sobre a meia idade. Meryl Streep é Jane, uma chef de 50 e tantos, divorciada há 10 de Jake (Alec Baldwin). Durante a festa de formatura do filho deles, ficam bêbados e acabam dormindo juntos. Só que Jake é casado com uma jovem e tem um filho pequeno e todos os filhos pensam que Jane e Jake se odeiam. Enquanto isso, aparece o arquiteto Adam (Steve Martin) para formar o triângulo amoroso. Não tem como um filme com

Animação Aventura

A Lenda dos Guardiões

A Lenda dos Guardiões nada mais é do que uma animação comum. Bonita, mas comum. Adaptação da saga de livros “Guardians of Ga’Hoole”, de Kathryn Lasky, trata da busca épica de um grupo de corujas (sim, corujas) pela salvação do reino. O herói é Soren, resgatado com seu irmão mais velho, Kludd, por um grupo de corujas más, que quer criar um exército para enfrentar os Guardiões, um grupo lendário de corujas boas, que mantém o reino sob felicidade. Soren

Drama

Dois Homens Contra Uma Cidade

Como é bom o cinema da década de 1970! É incrível. Raramente aparece uma porcaria. Dois Homens Contra Uma Cidade é de 1973, mais um exemplo de obra-prima deste período. O filme relata a vida de um ex-presidiário (Alain Delon), que por 10 anos ficou encarcerado. Ele sai da cadeia ajudado por um representante do serviço educacional do governo (Jean Gabin), encarregado de recuperar os bandidos. De volta à vida livre, passa a ter de aturar a perseguição de um

Animação Drama

Persépolis

Persépolis era a antiga capital da Pérsia, desde 1935 Irã para o ocidente. Neste país, onde as mulheres são segregadas de maneira tão horrenda, se situa uma das mais belas animações da história do cinema: exatamente Persépolis. É o filme que nos leva a conhecer a história de Marjane Satrapi, filha de pais lúcidos e, por isso, rebeldes, que tentam de todas as maneiras proteger a menina e os familiares mais próximos, em meio a política, guerra, torturas e assassinatos.

Documentário

Peões

Posso dizer que sou admirador do cineasta Eduardo Coutinho. Edifício Master e Jogo de Cena são do balacobaco. Ele é, sim, o maior documentarista brasileiro, pelo menos da atualidade. Mas neste Peões, devo admitir, derrapa. Em resumo, a obra é uma sucessão de entrevistas com “anônimos” participantes das históricas greves dos metalúrgicos do ABCD, na Grande São Paulo. Mas todos têm apenas duas opiniões: “eu sofri” e “o Lula é o cara”. Só isso, um personagem atrás do outro, sem

Drama

O Vencedor

O título já entrega tudo: mais uma história de auto-ajuda. E é mesmo! Mas o que faz de O Vencedor um filme bom são os atores. Mark Wahlberg treinou boxe durante quatro anos para viver o lutador Micky Ward, que, como o nome do filme indica, sofre bastante na vida até consagrar-se campeão mundial. Christian Bale (o Batman) perdeu 14 quilos para interpretar o irmão de Micky, o ex-boxeador Dicky Eklund, um viciado em crack decadente e problemático. Bale ganhou

Drama

Bruna Surfistinha

Tem que ter coragem pra fazer o que Déborah Secco faz em Bruna Surfistinha. Posso dizer que me surpreendi, porque apesar de aparecer nua em 70% do filme, ela não está tão mal e caricata como nas novelas que faz. Bruna Surfistinha é baseado no livro “O Doce Veneno do Escorpião” e conta a história de uma garota de programa que entra “pra vida” depois de fugir da casa dos pais adotivos aos 17 anos. Eu não li o livro,