Gritos e Sussurros

Gritos e Sussurros

Rating

3.5 out of 5
Vale o ingresso

Total

3.5
3.5 out of 5

Silêncio e solidão são duas características sempre presentes nos filmes de Ingmar Bergman. Mesmo que em grupo, há sempre pessoas solitárias, que estão infelizes, insatisfeitas. E os silêncios dão espaço a reflexões. Gritos e Sussurros narra um curto período da vida de 4 mulheres – três irmãs e uma empregada, uma delas à beira da morte. Mas volta no tempo para mostrar o que as transformou em pessoas que, mesmo acompanhadas, estão sempre solitárias.

Não é o melhor de Bergman, mas é acima da média. Lembrou-me Sonata de Outono, com a discussão de relação entre mulheres. O forte do filme são as interpretações, todas muito boas. Está lá Liv Ulman, que participou de 12 produções de Bergman (e foi casada com ele). Harriet Andersson é outra querida do diretor que também atua neste. Ela, aliás, é a melhor das quatro, interpretando a irmã que sofre com dores no leito de morte. Há cenas fortes, com a câmera somente em seu rosto, que se contorce em dor.

Ingrid Thulin completa o trio de irmãs – e o espectador descobre que é a mais perturbada. A empregada é vivida por Kari Sylwan, a mais sã e, digamos, humana (ou a menos humana?), talvez por não ser parente delas.

Imagino o que o filme causou em 1972. Extremamente avançado, tem nudez, sangue, traição, relação homossexual e morte. A cena da morte com Harriet Andersson é demais.

O filme ganhou o Oscar de Fotografia em 1973, sendo indicado para Filme, Diretor, Roteiro Original (também Bergman) e Figurino, já que é um filme de época. De época da porta para fora, pois a fotografia de Sven Nykvist, em vermelho, branco e preto, cria uma atmosfera quase atemporal, reforça a ideia de clausura física e existencial. Bergman explicou o uso da cor vermelha no filme dizendo que “é uma exploração da alma. E desde a infância eu imagino a alma como uma úmida membrana em diversos tons de vermelho”. Tem muuuiiitooo vermelho.

Bergman produziu Gritos e Sussuros com seu dinheiro, pois não encontrou uma distribuidora norte-americana que se interessasse em lançar o filme. As empresas alegavam que a produção não tinha apelo comercial. Roger Corman, que tinha acabado de deixar a American International Pictures para criar sua própria companhia, aceitou distribuir o longa, considerando bom negócio se associar a um filme de um diretor de prestígio. Acertou em cheio.

Gritos e Sussurros / Viskningar Och Rop 


CLASSIFICAÇÃO: VALE O INGRESSO 


Ficha técnica: 
Diretor: Ingmar Bergman
Elenco: Harriet Andersson, Kari Sylwan, Ingrid Thulin, Liv Ullmann, Erland Josephson e Henning Moritzen.
Produção: Ingmar Bergman
Roteiro: Ingmar Bergman
Fotografia: Sven Nykvist
Duração: 95 min.
Ano: 1972

Categorias: Drama

Sobre o Autor

Escreva um Comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Campos obrigatórios*