John Carter – Entre Dois Mundos

John Carter – Entre Dois Mundos

Rating

2 out of 5
Espere a sessão da tarde

Total

2
2 out of 5

John Carter – Entre Dois Mundos é a adaptação para o cinema, em sua maior parte, de Uma Princesa de Marte (John Carter of Mars), obra de ficção científica de 1912 de Edgar Rice Burroughs (1875-1950), o criador de Tarzan. Tem também uma parte de The Godo f Mars. Esta é a melhor parte do filme: saber o histórico por trás da trama. De resto, trata-se de uma aventura comum, como Fúria de Titãs ou Avatar (que é melhor).

Burroughs escreveu 11 livros da saga chamada Barsoom. A ideia da Disney, que produziu o longa, era fazer uma trilogia. Mas o filme foi o mais mal sucedido da história da companhia de Mickey Mouse. E a sequencia foi abortada.

O diretor Andrew Stanton (do ótimo Wall-E e figurinha carimbada de animações da Pixar/Disney) sugeriu ao jornal Los Angeles Times que sua falta de experiência e uma liberdade criativa sem limites podem ter contribuído para os problemas do filme: “quem me daria as chaves de uma Ferrari que eu nunca dirigi antes?”. É brincadeira o cara se autocriticar assim. Que não pegasse o projeto, certo?

Com orçamento de US$ 250 milhões, John Carter fez apenas US$ 73 milhões nos Estados Unidos e US$ 209,7 milhões ao redor do mundo. Especialistas dizem que ele teria de render US$ 700 milhões para dar lucro. O fracasso chegou a causar o afastamento de Rich Ross, então chefe de estúdio da Disney.

Mesmo com o resultado, Stanton disse estar orgulhoso do filme, esperando que John Carter se junte a O Mágico de Oz e Blade Runner na lista dos que levaram anos para serem cultuados. Vai ser difícil.

Não, não é ruim. Mas é comum. E comum com US$ 250 milhões nas costas… não dá!

O herói John Carter é um veterano confederado da Guerra Civil Americana, que se esconde em uma caverna depois de ser perseguido por índios apaches. Após lutar com um ser, digamos, diferente, acorda misteriosamente em Marte, planeta chamado pelos seus habitantes de Barsoom. Como a gravidade do planeta é apenas 38% da terrestre, Jonh Carter é mais forte e ágil que os habitantes de Marte (sim, há habitantes lá).

Carter vira prisioneiro da horda dos Tharks, uma raça de guerreiros verdes, com quatro braços, três metros de altura e presas. Logo, conhece e salva a princesa Dejah, de um poderoso clã, uma raça humanoide de pele avermelhada. A princesa convence John Carter a lutar, com a ajuda dos Tharks, para evitar uma guerra civil que pode levar o planeta à extinção.

O problema do filme é que tudo é possível. Nunca li o original de Edgar Rice Burroughs. Mas passadas décadas de o homem chegar à Lua, fica inverossímil que Marte tenha tantos seres. Mais: muitas vezes os “poderes” de Carter e os bichos parecem feitos para criancinhas, de tão ingênuos.

O filme vale mais pelos extras, com o fundo histórico do filme, do que pelo que apresenta na história.




John Carter – Entre Dois Mundos / John Carter 


CLASSIFICAÇÃO: ESPERE A SESSÃO DA TARDE 


Ficha técnica: 
Ano: 2012
Duração: 132 min.
Gênero: Ficção científica
Direção: Andrew Stanton
Roteiro: Andrew Stanton, Mark Andrews e Michael Chabon
Elenco: Taylor Kitsch, Lynn Collins, Samantha Morton, Mark Strong, Ciarán Hinds, Dominic West, James Purefoy e Willem Dafoe

Categorias: Ficção

Sobre o Autor

Escreva um Comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Campos obrigatórios*