Homens Brancos Não Sabem Enterrar

Homens Brancos Não Sabem Enterrar

Rating

3 out of 5
Até vale o ingresso

Total

3
3 out of 5

Este é da época que Wesley Snipes e Woody Harrelson eram astros do primeiro escalão de Holywood. Estavam no auge de suas carreiras, sucesso na certa em qualquer sala de cinema. Com Homens Brancos Não Sabem Enterrar, de 1992, Harrelson explodiu – depois fez Assassinos Por Natureza, Proposta Indecente, O Povo Contra Larry Flynt, Sete Vidas, entre outros, para lá à frente derrapar. Já Snipes teve a proeza de aparecer com tudo e depois afundar… muito.

Eles são Billy (Harrelson) e Sidney (Snipes), jogadores do basquete de rua que vivem de dar golpes. Fingem que não sabem jogar e esperam aparecer um bobalhão que queira apostar dinheiro. Aí mostram tudo que sabem e levam a grana apostada. Até que mafiosos apostam com eles.

Uma curiosidade sobre Harrelson. Ele é filho de Charles Harrelson, um assassino que morreu na prisão em 1996, ao cumprir prisão perpétua pela morte de um juiz. Ele é suspeito de ter participado da morte de John Kennedy!

O filme tem nada demais. Seu diretor, Ron Shelton, tem essa como a sua grande obra. Mas também não é um horror. É o típico filme para um dia de frio, à tarde, sem outro compromisso.


Homens Brancos Não Sabem Enterrar / White Men Can’t Jump

CLASSIFICAÇÃO: ATÉ VALE O INGRESSO

Ficha técnica:

Direção: Ron Shelton
Elenco: Wesley Snipes, Woody Harrelson, Rosie Perez, Tyra Ferrell, Cylk Cozart, Kadeem Hardison, Ernest Harden Jr. e John Marshall Jones
Gênero: Ação
Duração: 115 min.

Categorias: Ação

Sobre o Autor

Comentários

  1. Marcelo
    Marcelo 12 janeiro, 2011, 17:51

    Promessas sim, astros não. O Harrelson (bom ator, não discordo nisso) à época do White Men ainda era tido como "o coadjuvante engraçado de Cheers". E mesmo essa lista de filmes não acabaram tornando o cara um astro.
    Qto ao Wesley, era outra promessa vinda dos filmes do Spike Lee. Aí depois desse foi vilão do Stallone no Destruidor e teve sua glória em Passageiro 57. De lá pra cá, só caiu (embora eu curta os dois primeiros Blade, o segundo é do Del Toro) até ir parar no xilindró, hahaha.

    Ah, voltando ao Woody, ele é a única coisa q presta naquela insanidade chamada 2012. Quando ele (SPOILERS, SPOILERS!)
    *
    *
    *
    morre, o filme acaba.

  2. Renata Rogatto
    Renata Rogatto 12 janeiro, 2011, 17:45

    Não, obrigada.

  3. Danilo Vicente
    Danilo Vicente Author 12 janeiro, 2011, 15:03

    Ué? E não eram? Harrelson teve duas indicações ao Oscar, uma delas em 1996. Olha a sequencia de filmes que fez nesta época: L.A. Story, Homens Brancos Não Sabem Enterrar, Proposta Indecente e Assassinos por Natureza. Isso sem contar O Povo Contra Larry Flynt, esse, sim, bacana (que rendeu a indicação ao Oscar). Todos esses estouraram.

    Já Snipes tem um currículo menos invejável, mas no início da década de 1990 era um dos astros de filmes de ação. Não pode falar mal do cara que era o líder da gangue rival do Michael Jackson em Bad!!!rs

    Dos dois, sou fã do Harrelson. Mesmo ultimamente, apesar das baboseiras, tem feito uns bons filmes.

  4. Marcelo
    Marcelo 12 janeiro, 2011, 13:26

    "Astros do primeiro escalão"? "Sucesso na certa em qualquer sala de cinema"? Só se for num universo paralelo! Pô, Danilo como vc é bonzinho… ou um tremendo dum ficcionista, hehehe.

    Esse filme até que dá pro gasto. Do Ron Shelton prefiro o primeiro dele, Sorte no Amor, com o Kevin Costner e o Tim Robbins, filminho simpático (e só) sobre beisebol.

Escreva um Comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Campos obrigatórios*