O Primeiro Homem

O Primeiro Homem

Rating

2.5 out of 5
ATÉ VALE O INGRESSO

Total

2.5
2.5 out of 5

O Primeiro Homem difere do que normalmente se vê em Hollywood. Geralmente, os filmes sobre odisseias espaciais têm heroísmo e até um pedaço de ficção científica, mesmo que baseados em fatos. Este não. É pela visão de Neil Armstrong que sabemos que para chegar à Lua foi preciso um trabalho árduo de 8 anos, quase sempre chato.

O problema é que isso leva a obra para o mesmo caminho. São mais de duas horas com esparsos diálogos, em que os personagens rotineiramente estão chacoalhando em cabines de espaçonaves, comunicando questões técnicas.

A hora inicial de O Primeiro Homem é de dar sono, devagar demais. Já com Armstrong ganhando posições para ir à Lua há uma pequena melhora. Os efeitos visuais, é verdade, são ótimos, focados na crueza e na realidade da década de 1960. Mas nada que compense.

Ryan Gosling está cotado para ganhar o Oscar, mas o prêmio seria uma injustiça. Ele, competente demais, neste filme pega um personagem – Armstrong – que não gera qualquer esforço. O filme tem o lado positivo de abordar a pessoa, não o herói. Mas o problema é que a pessoa se mostra monótona.

Já Claire Foy dá força para a representação de Janet, esposa de Armstrong. Sua personagem pelo menos tem sentimento.

O sinal que mais indica como é o filme é o de muita gente levantar da cadeira para sair do cinema e depois voltar com pipoca ou aliviado do banheiro. Sem preocupação com alguma cena mais importante.

 

O Primeiro Homem/ First Man
CLASSIFICAÇÃO: ATÉ VALE O INGRESSO
Ficha técnica:
Ano: 2018
Duração: 142 min.
Direção: Damien Chazelle
Elenco: Ryan Gosling, Claire Foy, Jason Clarke, Kyle Chandler e Corey Stoll
Gênero: Drama

Categorias: Drama

Sobre o Autor

Escreva um Comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.
Campos obrigatórios*